Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

CUIDADO COM A DENGUE

O Aedes é um mosquito que transmite várias doenças como adengue e febre amarela. O mosquito também é o transmissor do Zika vírus, que pode causar a microcefalia, e do vírus causador da febre chikungunya.Estes insetos são típicos de regiões urbanas de clima tropical e subtropical (com presença de calor e chuvas).Possui cor preta com manchas (riscos) brancos no dorso, pernas e cabeça.
A dengue se divide em dois tipos: a clássica e a hemorrágica. A clássica é a forma mais leve da doença, sendo muitas vezes confundida com a gripe. Tem início súbito e os sintomas podem durar de cinco a sete dias, apresentando febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjoos, vômitos, entre outros. A Zica é uma doença viral aguda transmitida também pelo mosquito Aedes. Os sintomas são: febre, coceira, dor de cabeça, dor no corpo e nas juntas e manchas vermelhas pelo corpo. O Zika apresenta características ainda pouco conhecidas que representam um desaf…

Semana da Mulher: sintomas, diagnóstico e tratamento para doenças do coração

As mulheres podem não apresentar sintomas típicos de doença do coração. Em vez da dor torácica com duração em torno de 20 minutos, de náuseas e sudorese, as mulheres podem experimentar um cansaço anormal ousintomas que parecem azia e indigestão. Devemos ter atenção com as idosas, pois, muitas vezes, não são diagnosticadas com problemas de coração porque esses sintomas são confundidos com o cansaço normal do idoso  Este é o primeiro alerta da Dra. Valdênia Souza, coordenadora do Serviço CHN Cardiovascular, do CHN (Complexo Hospitalar de Niterói). Para diagnosticar a doença, mulheres com fatores de risco podem fazer um teste não invasivo. A ecocardiografia sob estresse físico ou farmacológico e, recentemente, a angiotomografia de coronárias são alguns exemplos de ferramentas fundamentais na abordagem moderna e no diagnóstico precoce da doença coronariana. As formas tradicionais de tratamento da doença cardíaca coronariana são semelhantes nos homens e nas mulheres. As mudanças no estilo de…

Dia Internacional da Mulher: exames importantes para a vida delas

Especialista explica a importância dos exames femininos Cuidados preventivos são a melhor forma de manter a saúde em dia. Por isso, visitar um ginecologista pelo menos uma vez por ano deve fazer parte da rotina de todamulherdepois da primeira menstruação.Para Yolanda Shrank, endocrinologista e integrante do corpo clínico do laboratório Bronstein, “além da consulta periódica, adotar hábitos saudáveis e manter osexamesem dia é fundamental para proteger a saúde”. No Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, a médica lista os principais cuidados e exames que toda mulher deve fazer. Há alguns exames de rotina que devem marcar presença durante toda a vida da mulher: glicemia;colesteroltotal e frações; triglicerídeos; creatinina (avaliação da função renal); TGO e TGP (avaliação da função hepática); hemograma completo e exame de urina. Para gestantes, mulheres a partir dos 35 anos e aquelas com risco maior de disfunção tireoidiana, recomenda-se incluir a dosagem do TSH para o rastre…

OS BLOCOS DE RUA E SUAS ORIGENS

Os Blocos de Rua surgiram no Rio no final do século XIX. Grupos de pessoas invadiam as ruas da cidade durante o Carnaval em busca de diversão.

No início do século XX, teve início a organização da "confusão" carnavalesca. Foi quando definiram as "categorias" da folia, que eram divididas em "sociedades carnavalescas" (sofisticadas), os "ranchos" (sociáveis), os blocos e os cordões (mais populares).
Como os blocos situavam - se entre os ranchos e os cordões, acabaram adquirindo as características de ambos e essa ambivalência serviu de inspiração para que os grupos de samba tivessem a aceitação da sociedade no final da década de 1920 e passassem a ser denominados, na década seguinte, escolas de samba. Conversando com Aparecida Klebis, moradora da Lapa e integrante de alguns blocos de Santa Teresa, ela nos contou que “o carnaval de rua era melhor e menor. Era um momento lindo onde as famílias se juntavam para brincar nas ruas, com tranquilidade. Muitos …

OLHA O CARNAVAL AÍ GENTE!!

Prefeitura do Rio aguarda milhões de foliões este ano.

Já foi dada a largada para o carnaval 2016. Todos os anos as ruas do Rio de Janeiro começam a respirar folia em janeiro, especialmente nos finais de semana, quando blocos fazem ensaios e desfiles de pré-carnaval, animando os cariocas e os turistas que aqui visitam.
Segundo o secretário municipal de Turismo, Antônio Pedro Figueira de Mello, é um momento de investimento da cidade e muito importante para a nossa economia. Só no domingo de carnaval, teremos onze transatlânticos aportando, com 170 mil turistas embarcados chegando na cidade. A rede hoteleira já está com quase 90% de ocupação no período de carnaval.
Segundo a Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur), 500 blocos estão autorizados a desfilar por ruas e avenidas da capital fluminense. A abertura oficial ocorreu com a Liga dos Blocos da Zona Portuária, e o encerramento oficial da festa será no final de semana seguinte, em 14 de fevereiro, com o desfile do Mono…

Sergio Gonçalves Galeria apresenta coletiva "Quem viver, Verão!" no Rio

A terceira edição da mostra "Quem viver, Verão!" abre o calendário da Sergio Gonçalves Galeria em 2016 reunindo obras de 46 artistas homenageado a estação que tem a cara do Rio. A inauguração aconteceu no último sábado (30 de janeiro) no Centro Histórico do Rio de Janeiro (Rua do Rosário, nº 38). Estiveram presentes mais de 200 pessoas.
"Neste ano a galeria abriu uma convocatória através do Facebook, lançando mão da rede social para poder alcançar o mais diverso número de artistas. Essa é a proposta da Mostra atual", diz o marchand Sergio Gonçalves, proprietário da galeria que leva seu nome, "Assim como o verão é uma estação democrática e que as praias cariocas misturam todos os níveis sociais e toda nossa diversidade de raças e credos, a Sergio Gonçalves Galeria resolveu abrir o ano acolhendo artistas que nunca haviam exposto na galeria. Claro que tivemos que fazer uma triagem pois o número de inscrições foi bem superior ao número que poderíamos mostrar na Gal…