Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

Pedestres reclamam do perigo e má conservação de galerias

Imagem
Moradores se arriscam na pista de alta velocidade

Por Rafaela Grande de Sá Freire Torres Em Botafogo e no Aterro do Flamengo as passarelas subterrâneas que deveriam servir de atalhos, transformam-se em armadilhas para os pedestres. A Passarela Paulo Roberto Lopes Lima, situada sob a Avenida Venceslau Brás, em Botafogo, é um exemplo da má conservação. De responsabilidade da Secretaria Municipal de Obras, o péssimo estado é uma reclamação constante entre moradores locais e freqüentadores. Segundo o vigilante Djair Luiz Duarte a passagem subterrânea não é bem iluminada, tem sempre uma luz queimada, é segura de usar apenas durante o dia apesar da equipe de segurança trabalhar bem. Afirma o vigilante que os assaltos acontecem à noite por ser deserta, e que atualmente está um pouco “bagunçada” por ter vendedores de bonés, vendedores de água de coco, bijuterias e biscoitos na entrada na escada. Diariamente, na rampa em direção ao Rio Sul, os pedestres desviam de panfleteiros que sujam o local. P…

L’ ORÉAL PARIS DESFILA LANÇAMENTO BALAYAGE RIVIERA

Imagem
Por: Rafaela Grande de Sá Freire Torres
A marca L’ORÉAL PARIS realizou nesta segunda feira, 28 de março um desfile de moda para apresentar as novas tendências e produtos, como a coleção de mechas e balayage 2011. O evento foi realizado às 18 horas no Caesar Park, em Ipanema. Os profissionais, técnicos e convidados se juntaram para conhecer os lançamentos. O evento foi seguido de muita música, gente bonita e coquetel no final. Quem participou pode conferir novas maneiras de se fazer mechas que revelam a elegância e a leveza da mulher carioca. A proposta é deixar os cabelos com ares de verão mesmo no inverno. Cada profissional apresentou sua técnica como à das mechas Tridimensionais, mechas Degradée, as mechas Califórnia Blush e as mechas Versátile.
L’ORÉAL Professionnel convocou um time de profissionais brasileiros de sucesso para desenvolver os quatro visuais de Balayage Riviera. São eles: Célio Faria, Charles Veiyga, Hans e Rodrigo Antony. Os visuais criados para Balayage Riviera refl…

O DESCASO PERANTE UM DIPLOMA

Imagem
Por: Rafaela Grande de Sá Freire Torres - jornalista
Em 1999, entrei para o INSTITUTO METODISTA BENNETT, e lá cursei Direito até 2004. Infelizmente não terminei o curso e me transferi para outra instituição particular. O Bennett é uma faculdade particular, cara e reconhecida pelo MEC. Fiz amigos! Guardo bons e também péssimos momentos.

Em 2005, através de uma transferência comecei a cursar Comunicação Social / Jornalismo na Universidade Estácio de Sá. Também reconhecida pelo MEC e bem cara. Lá também fiz amigos e de fato encontrei o que eu gosto e quero fazer profissionalmente. Em 11 de setembro de 2009, enfim, minha colação de grau chegou. Um sonho realizado! Que nada, apenas um pesadelo começando.

De outubro de 2009 até os dias de hoje, ainda não possuo meu diploma universitário a que tenho direito. Através de vários requerimentos solicitando a expedição do mesmo, nada era alegado. Somente este ano é que fui informada pela Estácio que meu pedido havia sido indeferido devido a docume…

PROJETOS DE DESPOLUIÇAO FICAM NO PAPEL

Imagem
PROJETOS DE DESPOLUIÇAO FICAM NO PAPEL Por Rafaela Grande de Sá Freire Torres Os projetos para a recuperação da Baía de Guanabara são antigos e infelizmente continuam no papel. A Baia é muito heterogênea com regiões mortas e outras ainda vivas. A praia de Botafogo, por exemplo, fica próxima à boca da Baia e por isso tem grande influência das águas costeiras que entram com a maré. Os aterros, feitos ao longo dos anos, prejudicaram muito a circulação dentro da Baia. Na região da Ilha do Fundão, não há renovação de água e o assoreamento do Canal do Cunha foi acelerado, fechando assim uma das vias de circulação de água. Quanto mais próximo das favelas, maior é a quantidade de lixo acumulado. Além de caracterizar uma agressão ao meio ambiente, a poluição crítica também põe em risco a navegação na baía.
- Danificou várias embarcações nossas, e a gente tem prejuízo com isso. Também não dá para trabalhar com a poluição do fundo do mar - conta o pescador Adriano Freitas. Uma operação da Secretaria…

TERMINAL PESQUEIRO DA ILHA CAUSA POLEMICA

Imagem
TERMINAL PESQUEIRO DA ILHA CAUSA POLEMICA Por Rafaela Grande de Sá Freire Torres - Jornalista e fotografa A construção do Terminal pesqueiro da Ilha do Governador já causa grande polêmica, entre os moradores da Ilha do Governador, e em todo o Estado do Rio de Janeiro. A instalação causará sérios impactos ambientais, econômicos, e sociais na cidade e no Estado, além de ser um fator de enorme risco para os passageiros e funcionários do Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão).
  Ricardo Neves, morador da Ilha do Governador, junto a outros moradores, farão uma grande mobilização pela cidade, para que todos apóiem a NÃO CONSTRUÇÃO DO PÓLO PESQUEIRO da Ilha do Governador. Segundo pesquisas, dobrará o número de aves no local junto ao pescado, a poluição será maior, os engarrafamentos serão maiores e tudo isso será refletido ao longo da cidade, principalmente em relação aos voos.

Um ponto a ser destacado é o turismo, responsável por mais de 50% de arrecadação da cidade do Rio de Janeiro. A…